Lugar de mulher: uma abordagem histórica sobre a participação feminina nas manifestações de ativismo juvenil no Brasil

Beatriz Beraldo

Resumen


Este artigo se propõe a realizar um breve histórico da participação das jovens brasileiras nos principais movimentos sociais que ocorreram no Brasil nos últimos 50 anos, dando especial destaque à chegada da Segunda Onda Feminista ao país e às novas formas de ativismo juvenil no ambiente virtual do século XXI. Para tanto, valemo-nos de uma extensa revisão bibliográfica com o intuito de dar conta do nosso pré-concebido recorte de gênero. 

 

 


Palabras clave


Juventude, mulher; ativismo juvenil, feminismo

Texto completo:

PDF (Português (Brasil))

Referencias


Aguillera, Oscar (2008): “Medios de comunicación en Chile, movimientos juveniles y políticas de la visibilidade”. En: Comunicação, Mídia e Consumo, vol. 5, nº 14, pp. 55-68. São Paulo: ESPM.

Bondi, Liz (1999): “Localizar as políticas de identidade”. Em: Debate Feminista. Ed. Especial Cidadania e Feminismo, México / São Paulo: Metis, pp. 245-275.

Borelli, Silvia Helena; Rocha, Rose de Melo e Oliveira, Rita de Cássia Alves (2009): Jovens na cena metropolitana: percepções, narrativas e modos de comunicação. 1ª ed. São Paulo: Paulinas.

Brandão, Antonio Carlos e Duarte, Milton Fernandes (2004): Movimentos culturais de juventude. 2ª ed. São Paulo: Moderna.

Carmo, Paulo Sérgio do (2000): Culturas da rebeldia: a juventude em questão. São Paulo: Editora Senac São Paulo.

Castells, Manuel (1999): A era da informação: economia, sociedade e cultura - A sociedade em rede. São Paulo: Paz e Terra.

Castells, Manuel (2003): A galáxia da internet: reflexões sobre a internet, os negócios e a sociedade. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editor.

Delphy, Christine (2009): “Patriarcado” Em: Helena Hirata, et al. (orgs.): Dicionário crítico do feminismo. São Paulo: Editora UNESP, pp. 173-178.

Enne, Ana Lucia (2010): Juventude como espírito do tempo, faixa etária e estilo de vida: processos constitutivos de uma categoria-chave da modernidade. Em: Comunicação, Mídia e Consumo, vol. 7, nº 20, SãoPaulo: ESPM, p.13-35.

Freire filho, João (2007): Reinvenções da resistência juvenil: os estudos culturais e as micropolíticas do cotidiano. Rio de Janeiro: Mauad.

Fougeyrollas-Schwebel, Dominique (2009): “Movimentos feministas”. Em: Helena Hirata et al. (orgs.): Dicionário crítico do feminismo. São Paulo: Editora UNESP, pp. 144-149.

Lipovetsky, Gilles (2000): A terceira mulher: permanência e revolução do feminino. Editora Companhia das Letras.

Matos, Olgaria (1998): Paris 1968: As barricadas do desejo. São Paulo: Brasiliense.

Nunes, Mônica R. F (2013): “A cena cosplay: vinculações e produção de subjetividade”. Trabalho apresentado ao Grupo de Trabalho Comunicação e Sociabilidade do XXII Encontro Anual da Compós, Universidade Federal da Bahia (Anais).

Pedro, Joana Maria (2006): “Narrativas fundadoras do feminismo: poderes e conflitos (1970-1978)”. Em: Revista Brasileira de História, vol. 26, nº. 52, dez. 2006. São Paulo, pp. 249-272, [on line] Disponible en: http://dx.doi.org/10.1590/S0102-01882006000200011 [25/05/2015].

Pereira, Cláudia (2010): “Juventude como conceito estratégico para a publicidade”. Em: Revista Comunicação, Mídia e Consumo, vol. 7, nº. 18, mar. 2010. São Paulo: ESPM, pp. 37- 54. Versão [on line] Disponível em: http://revistacmc.espm.br/index.php/revistacmc/article/viewFile/184/182 [25/03/2016].

Piovesan, Flávia (2011): “Direitos Humanos, Civis e Políticos: A conquista da cidadania feminina”. Em: Leila Linhares Barsted e Jacqueline Pitanguy (orgs.): O Progresso das Mulheres no Brasil 2003–2010. Rio de Janeiro: CEPIA; Brasília: ONU Mulheres, pp. 58-88, [on line] Disponível em: http://onumulheres.org.br/wpcontent/themes/vibecom_onu/pdfs/progresso.pdf [25/03/2016].

Rocha, Rose de Melo (2012a): “Juventudes, comunicação e consumo: visibilidade social e práticas narrativas”. Em: Lívia Barbosa (org.): Juventudes e gerações no Brasil contemporâneo. Porto Alegre: Sulina.

Rocha, Rose de Melo (2012b): “Poéticas visuais e processos imagéticos: caminhos para se pensar o consumo”. Em: Felício Goiamérico e Tânia Márcia Cezar Hoff (orgs.): Poéticas da mídia: midiatizações, discursividades, imagens, vol. 12. Goiânia: Faculdade de Comunicação e Bibliotecomomia, pp. 33-48.

Rocha, Rose de Melo (2012c): “Corpos significantes na metrópole discursiva”. Em: Revista Significação, ano. 39, vol. 37. São Paulo: ECA-USP, pp. 126-146, [on line] Disponível em: http://www.revistas.usp.br/significacao/article/download/71333/74339 [25/03/2016].

Rocha, Rose de Melo (2011): “A comunicação é ciência das convergências: ou como enfrentar, criticamente, a dicotomia teoria/prática”. Em: Rose Rocha e João Carrascoza (orgs): Consumo midiático e culturas da convergência. São Paulo: Miró Editorial, pp. 11-21, [on line] Disponível em: http://www.miroeditorial.com.br/pdf/ConsumoMidiaticoecultConv.pdf [25/03/2016].

Soihet, Rachel (2005): “Zombaria como arma antifeminista: instrumento conservador entre libertários”. Em Revista Estudos Feministas, vol. 13, nº. 3, setembro-dezembro 2005. Florianópolis: UFSC, pp.591-611, [on line] Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/ref/v13n3/a08v13n3.pdf [25/03/2016].

Trat, Josette (2009): “Movimentos feministas”. Em: Helena Hirata et al. (orgs.): Dicionário crítico do feminismo. São Paulo: Editora UNESP, pp. 149-154.

Trotsky, Léon (1968): “A luta contra a juventude”. Em: Sulamita de Britto: Sociologia da Juventude IV: os movimentos juvenis. Rio de Janeiro: Zahar, 31-39.

Vaitsman, Jeni (2001): “Gênero, identidade e família na sociedade contemporânea”. Em: Rose Marie Muraro e Andrea Brandão Puppin (orgs.): Mulher, gênero e sociedade. Rio de Janeiro: Relume Dumará e Faperj, pp. 13-20.

Zanetti, Julia Paiva (2008): “Jovens Feministas: um estudo sobre a participação juvenil no Feminismo”. Em: Seminário Internacional Fazendo Gênero 8: Corpo, Violência e Poder. Florianópolis. Seminário Internacional Fazendo Gênero 8: Corpo, Violência e Poder, pp. 1-7.




DOI: http://dx.doi.org/10.18002/cg.v0i11.3593

Enlaces refback

  • No hay ningún enlace refback.




Copyright (c) 2016 Beatriz Beraldo

Licencia de Creative Commons
Este obra está bajo una licencia de Creative Commons Reconocimiento-NoComercial-CompartirIgual 4.0 Internacional.

Contacto:

Departamento de Psicología, Sociología y Filosofía. Facultad de Educación. 24071 - León - España. Teléfono: 987291860 / 625570546. Email: aiblag@unileon.es cuestionesdegenero@unileon.es

 

e-I.S.S.N. 2444-0221 - Depósito Legal: LE-1039-2005.

Diseño de portada: INDOS (Images copyright ©INDOS, S. L. and its licensors. All rights reserved).

Diseño del logotipo del Seminario Interdisciplinar de Estudios de las Mujeres de la ULE: Teresa Serrano León.